As armadilhas na escolha de uma franquia e como evitá-las

Para os novos empreendedores, saber identificar as armadilhas na escolha de uma franquia é um dos primeiros passos para não acabar se metendo em uma verdadeira roubada.

Muitos dos novos empreendedores preferem iniciar essa jornada pelo caminho das franquias, partindo de um patamar superior em função do know how que esse modelo de negócio proporciona.

O problema é que existem diversas armadilhas na escolha de uma franquia, que podem ser evitadas tomando-se alguns cuidados básicos na hora dessa decisão.

Antes de optar pela franquia, é necessário ter alguns cuidados durante o processo de avaliação do negócio e o seu próprio posicionamento pessoal sobre o negócio.

Se a ideia  do empreendedor é ter um negócio no segmento de franchising que seja duradouro e lucrativo, então é melhor mudar alguns conceitos e arregaçar as mangas desde o processo de seleção, já que muitos dos entraves para o sucesso são criados inconscientemente pelo próprio comprador da franquia.

Principais armadilhas na aquisição de uma franquia

Baseados na experiência e análise de alguns dos consultores que nos auxiliam no Guia de Franquias Brasil, criamos uma lista de itens a serem observados para que você não acabe caindo em uma das diversas armadilhas na hora de escolher uma franquia.

Você verá que são dicas simples e muito fáceis de serem seguidas, mas que certamente podem fazer toda a diferença na hora de escolher uma franquia para investir.

Deixar outra pessoa administrar a franquia

Essa é uma situação muito comum, principalmente entre familiares. Alguém compra uma franquia que na verdade será administrada por outra pessoa.

O resultado pode ser desastroso, se a pessoa que estará no comando da franquia não tiver qualificação suficiente para administrar o negócio.

Para não cair nesta armadilha na hora de escolher uma franquia, ela aconselha que, ao pensar no familiar, a pessoa redobre a atenção às necessidades do outro.

É importante ter conversas esclarecedoras, não forçar o outro a aceitar o trabalho, além de pedir ajuda a um profissional para traçar o perfil de quem conduzirá a franquia.

Não analisar detalhadamente a COF

A Circular de Oferta de Franquia, também conhecida como COF, é um dos principais documentos de uma franquia e deverá ser entregue pelo franqueador para que o candidato a franqueado possa fazer uma análise das condições durante um prazo de no mínimo dez dias, como estipula a Lei no 8.955 que rege o setor de franquias.

Na COF devem constar dados como as taxas cobradas na franquia, estrutura fornecida e outros que são importantes para o negócio.

Esse é um dos mais importantes documentos do negócio, portanto, é recomendável que você o leve a um advogado, para que ele possa analisá-lo e explicar alguns pontos que possam parecer confusos.

Não dedicar o tempo que for necessário para uma análise profunda da COF, é talvez um dos principais erros na escolha de uma franquia.

Não fazer uma avaliar os números apresentados pela franqueadora

É fundamental que você faça uma análise criteriosa, para saber se o faturamento médio da rede é compatível com o investimento a ser feito no negócio. O faturamento deve ser coerente em relação ao investimento.

Por isso, é extremamente recomendável que de posse dos dados iniciais, você faça uma análise de viabilidade financeira do negócio, para saber se vale ou não a pena levar todo o processo adiante.

Outro item a ser analisado é o valor da taxa de franquia, para saber se ela justifica o que será entregue em contrapartida.

Outra das armadilhas na escolha de uma franquia é a situação financeira da rede. É necessário levantar a situação financeira da empresa franqueadora em detalhes.

Procure órgãos governamentais e entidades comercias, cartórios de títulos e outras fontes para obter essas informações.

Não conversar com franqueados e ex-franqueados

Segundo a Lei das Franquias, um dos itens obrigatórios na Circular de Oferta de Franquia, é uma lista de ex-franqueados da rede e seus contatos.

Para evitar as armadilhas na escolha de uma franquia é aconselhável que o empreendedor procure saber quais foram os pontos negativos da franqueadora.

Essa medida simples é tão importante quanto consultar os franqueados atuais, que poderão esclarecer dúvidas quanto ao cotidiano do negócio.

Armadilhas na hora de escolher uma franquia

Escolher uma franquia não associada à entidade de classe

Ser associado à entidade representativa como a Associação Brasileira de Franchising – ABF, significa que, no momento da filiação, a empresa forneceu documentos que mostram que ela pratica o franchising de acordo com a legislação.

Por isso, quando for escolher uma franquia, é indicado que você dê preferência a uma rede que participe de uma associação de classe. Isso lhe dará mais segurança em relação ao negócio.

Confiar em acordos verbais

Aqui, o bom e velho ditado, vale o escrito se faz presente. Lembre-se que só vale o que consta em contrato, por isso não adianta buscar na Justiça promessas e acordos verbais que não constam da Circular de Oferta de Franquia ou do Contrato de Franquia.

Fique atento e exija no contrato um detalhamento de tudo o que foi combinado no processo de seleção, principalmente quais são as taxas da franquia e o suporte a ser dado pelo franqueador.

Fugir dos padrões da franqueadora

Acreditar que determinas atitudes da franqueadora, como taxa de royalties, publicidade e produtos serão facilmente resolvidos.

Quem pensa dessa maneira está começando da maneira errada, e certamente terá sérios problemas no futuro. Existem alguns mitos sobre franquias que as vezes acabam nos levando ao erro.

A inadimplência do franqueado e a mudança nos padrões são alguns dos problemas mais comuns no relacionamento franqueador e franqueado. Por isso, se você não concorda com as regras e elas servem para toda a rede, talvez você não tenha o perfil ideal para ser um franqueado.

Participar de apenas um processo seletivo

Se você participar de apenas um processo seletivo, não será possível ter parâmetros para comparar o discurso, as vantagens e as desvantagens de cada marca.

Assim, é aconselhável que se escolha duas empresas, ainda que sejam do mesmo segmento para saber quais são as melhores opções de franquias.

Não é uma questão de dizer que uma seja melhor do que a outra, mas de uma ser mais adequada ao seu momento, ao seu perfil e à localidade em que será instalada.

Agora que você já sabe quais são as armadilhas na escolha de uma franquia, o que acha de fazer uma revisão para se certificas de que não está caindo em nenhuma delas? Mantenha-se atualizado assinando a nossa Newsletter.

As armadilhas na escolha de uma franquia
Classificação 5 (100%) 9 votos